O que é percepção de risco

Para entendermos a percepção de riscos é necessário entender o que é o risco. O risco, por conceito, é a “probabilidade de ocorrência de um acidente ou evento adverso, relacionado com a intensidade dos danos ou perdas resultantes dos mesmos” (CASTRO, 2000), ou seja, é a possibilidade de acontecer algo. Neste conceito trata-se especificamente do risco de algo ruim acontecer, pois está sendo definido no âmbito dos desastres. Mas o risco aplica-se a qualquer situação, seja ela boa ou ruim.

Todos os dias nós corremos diversos tipos de riscos, alguns bons e outros ruins. Se jogarmos na loteria, há o risco de acertarmos. Se atravessarmos a rua sem olhar para os lados, há o risco de sermos atropelados. E assim por diante. O fato é que o risco está presente em nossa vida desde o momento em que acordamos até o momento em que nos deitamos e continua conosco enquanto dormimos, ou seja, está presente em tempo integral. Cabe a nós gerenciarmos, conhecermos, percebermos os riscos que temos a nossa volta.

Por exemplo; o risco de ser atropelado por um carro ao atravessarmos uma determinada rua existe e é um fato, por menos movimentada que seja o risco existe. O fato de reconhecermos que existe essa possibilidade é uma Percepção do Risco, e a decisão de parar e olhar para os dois lados antes de atravessar é um Gerenciamento do Risco existente e previamente percebido.

Então podemos dizer que a percepção de riscos é o ato de pôr-se em contato com algum perigo por meio dos sentidos físicos (audição, tato, visão, olfato, paladar), recebendo as informações, interpretando seu significado e tomando a decisão adequada.

Fonte: Manual de Busca e Salvamento GVBS GERAR – Módulo 4

É importante que todas as pessoas desenvolvam a percepção de riscos para poder contribuir para sua própria segurança e para a segurança de sua família, percebendo os riscos que existem ao seu redor, o que possibilitará que o risco seja gerenciado.

© 2014 Àrea Fria | Desenvolvido por Virtuell Sites e Lojas Virtuais